30/03/2015

Finalmente! Moto Maxx recebe o Android 5.0!

Demorou, demorou... Mas finalmente, a Motorola liberou a atualização do Android 5.0 Lollipop para o Moto Maxx! Mesmo sendo o aparelho mais poderoso (e mais caro) da empresa, o Moto Maxx foi o último a receber a atualização. Mas a espera valeu a pena!



Recebemos o Moto Maxx da própria Motorola para realizar os testes e matérias, tanto no site, quanto no nosso canal do YouTube. Porém, para conhecermos melhor o Android 5.0 em sua versão quase pura, decidimos comprar um Moto Maxx para ficar conosco. Antes tivéssemos escolhido o Moto X ou até mesmo o Moto G. Eles receberam a atualização muito antes do Moto Maxx, nos deixando bastante frustrados.

Porém, finalmente a espera acabou. Todos os dias, procurávamos manualmente pela atualização e já estávamos pensando em baixar e instalar a ROM manualmente. Justamente no dia que não buscamos pela atualização ela já estava lá, pronta para ser baixada. Resolvemos registrar tudo em fotos e vídeo e começamos mais essa aventura. O arquivo de atualização tem por volta de 600MB, precisando de um tempo para baixar. Depois de baixada, a instalação levou por volta de 15 minutos e tudo correu bem.

Ouvimos relatos de muitos problemas com o Moto G e o Moto X após a atualização e que só foram resolvidos após a restauração das configurações de fábrica. Porém, isso não aconteceu no Moto Maxx, que continua ágil e responsivo.
 
A primeira mudança está na tela de bloqueio. Ele possui 3 ícones na parte de baixo: o de telefone, desbloqueio e câmera. Deslizar da esquerda para a direita abre o discador, da direita para a esquerda abre à câmera e de baixo para a cima desbloqueia o aparelho. Aqui também são exibidos notificações de apps, em formato de cards (cartões), semelhante ao visual do Google Now.

O Moto Maxx possui o Moto Tela, onde a tela do aparelho se acende ao receber uma notificação ou ao passarmos a mão por cima dela. Nesse modo também é exibido a hora e é possível desbloquear o aparelho. Porém ele é desativado se você habilitar o modo ambiente, que é uma opção do sistema que exibe as notificações de aplicativos na tela de bloqueio quando eles são recebidos, ligando a tela com pouco brilho. Devido à semelhança de funcionamento, os dois modos não podem ficar habilitados ao mesmo tempo, mas prefirimos o Moto Tela por ser mais discreto, permitir desbloquear o aparelho sem utilizar o botão liga/desliga e funcionar ao passar a mão sobre a tela.

Os cards exibidos na tela de bloqueio podem abrir os respectivos aplicativos ao tocar duas vezes neles.

Na tela inicial, não percebemos grandes mudanças. Somente as animações ficaram diferentes. Já a barra de notificações está bem diferente. Cada notificação está dentro de um card, ficando bem distinta de outras notificações. O problema é que se houverem muitas notificações, o visual da barra fica bem poluído.

Uma adição muito útil foi a opção de bloquear ou priorizar as notificações. Com uma notificação aberta, basta clicar e segurar até aparecer um "i" no lado direito. Clique nele e abrirá uma tela onde é possível bloquear as notificações do app ou priorizá-lo, para aparecer acima das outras notificações. Recurso muito útil para bloquear aquele app chato que vive exibindo avisos com músicas, vozes e sons!


Com a barra de notificações aberta, deslizar mais uma vez de cima para baixo abre a barra de funções. Mas ela também continua sendo aberta deslizando com dois dedos, de cima para baixo, na tela inicial. Na nossa opinião ela ainda não está ideal e poderia ter mais funções, mas melhorou muito em relação ao Android 4. É possível ajustar o brilho, habilitar e desabilitar Wi-Fi, Bluetooth, GPS, modo avião e rotação automática. E agora há um bem útil atalho para lanterna, acionando o flash do aparelho; e a opção de transmitir tela, para quem faz uso do Chromecast ou um outro aparelho.

No canto direito da barra de notificações está a configuração de usuário. Agora, é possível adicionar várias contas separadas para o mesmo aparelho. Há inclusive um modo convidado.

As configurações agora possuem um visual bastante diferente e mais limpo. Mas as opções são basicamente as mesmas.

Agora é possível visualizar o tempo de restante de uso da bateria, apesar de ser uma estimativa um tanto imprecisa.

Alguns apps sofreram uma alteração visual, como o discador/ contatos, mensagens e o teclado, todos com um visual mais simples e limpo. Algo bem legal é que a cor predominante do app aberto preenche a barra de notificações com a mesma cor, aumentando a imersão no aplicativo.


Conclusão

Já era sem tempo a chegada do Android 5.0 ao Moto Maxx, que é o aparelho top da Motorola. Talvez ela tenha priorizado o Moto G por ser o seu aparelho mais vendido. Mesmo assim, não existe explicações para tanta demora. Pelo menos o resultado foi muito bom e o Lollipop no Moto Maxx se mostrou bastante estável. Se você possui um Moto Maxx e ainda não recebeu o Android 5.0, não deixe de verificar seu aparelho. A liberação é gradual, mas não deverá demorar a chegar no seu aparelho!









1 comentários:

  1. Excelente matéria. Você acha que o Moto Maxx ficou mais lento rodando o Lolipop?

    ResponderExcluir