01/10/2014

LG G Pad 7.0 - Ótimo conjunto em um tablet barato

Finalmente a LG coloca os dois pés no mercado de tablets e lança seu concorretne ao Galaxy Tab, da Samsung. Trata-se do LG G Pad 7.0, um tablet com preço honesto, bom desempenho e boas características.


Depois de ficar por um bom tempo fora do mercado de tablets, a LG lançou o G Pad 8.3, um aparelho com características premium. Seu sucesso acabou estimulando a lançar novos aparelhos, como o G Pad 7.0, 8.0 e 10.1. Hoje iremos analisar a versão de 7 polegadas.

O tablet em si não apresenta características de destaque. Porém, o que acaba prevalecendo no final é o seu conjunto como todo e o preço. Seu hardware não chama a atenção e ele é praticamente o mesmo de outros aparelhos lançados pela LG e outros fabricantes, mas é um conjunto que entrega bom desempenho e que não irá deixar o usuário na mão.


Sua tela, de 7 polegadas (óbvio!) é do tipo LCD e utiliza um painel IPS, superior ao painel TFT encontrado nos tablets da Samsung que estão na mesma faixa de preço. O Päinel IPS proporciona melhores ângulos de visão sem distorcer as cores. Essa tela possui uma resolução de 1280x800, longe das telas Quad HD, mas com um definição suficiente para o uso no dia-a-dia.

Equipado com o Snapdragon 400, o G Pad 7.0 não faz feio no quesito desempenho. Muito pelo contrário. O sistema é fluido, os aplicativos rodam muito bem e até jogos pesados rodam neste tablet, desde que com nível de detalhes no médio ou baixo. É até possível rodar games como Asphalt 7 e 8, Dead Trigger 1 e 2, Shadowngun e Temple Run 2 com o nível de detalhes no máximo, porém a performance é afetada.


O Snapdragon 400 é formado por uma CPU quad core ARM Cortex A7, rodando a 1,2GHz e uma GPU Adreno 305, que alcança até 450MHz. Além disso, o G Pad 7.0 possui 1GB de memória RAM e 8GB de memória interna, que podem ser expandidas via cartão micro SD.

Algo muito legal é que a LG liberou através de seu software a instalação de alguns apps no cartão micro SD, liberando espaço interno. Infelizmente não são todos os apps que permitem essa função e, mesmo os que permitem, ainda assim fica uma parte do aplicativo na memória interna. Porém, ainda assim é um recurso bastante útil e a maioria dos games mais pesados permitem o uso dessa função.


Bastante criticada por causa do seu visual, considerada antiquada por muitos, a interface padrão da LG sofreu muitas modificações neste tablet, ganhando praticamente o mesmo visual da interface do LG G3. E o resultado foi muito bom! Essa nova interface está com um aspecto mais moderno e coerente e parece finalmente ter agradado as pessoas.

A barra de notificações, que sempre ocupou muito espaço devido a quantidade de funções pré-instaladas (brilho, volume, Qslide, Quick Remote e atalhos), melhorou muito. Essas funções ainda estão lá, mas felizmente é possível escolher o que deve ou não ser exibido. Dá para ocultar as barras, alterar a ordem dos ícones, enfim, personalizar de uma forma que apenas a barra de atalhos principal continue lá.

A LG personalizou bastante a interface do Android, mas também acrescentou alguns recursos interessantes. Alguns, como o QSlide e o Quick Memo, vem de outros aparelhos. Outros, como a divisão da tela entre dois apps, estreou na atual linha G Pad.

São detaques no G Pad 7.0

QSlide - São mini apps que são executados por cima da tela inicial ou até mesmo de outros apps. Existem mini apps de navegador, gerenciador de arquivos, calculadora, agenda, entre outros. Você pode redimensioná-lo, maximizá-los e até mesmo minimizá-los, transformando-os em ícones que ficam no canto da tela, para restaurá-los com apenas um toque. Também é possível deixá-los transparentes, para interagir com o que estiver em baixo deles.

Quick Memo - É um app que faz uma captura da tela, permitindo escrever, desenhar, realizar recortes, etc. É possível inclusive manter um ícone na barra principal para um acesso rápido.

Quick Remote - É um controle remoto universal, que faz uso do sensor infravermelho que equipa o G Pad 7.0. Com ele, é possível controlar TVs, DVDs, Blue Rays, aparelhos de sons, etc. Com ele é possível até mesmo controlar o Ar Condicionado! E o melhor é que você pode usá-lo tanto com aparelhos da LG, como também de outros fabricantes, como Samsung, Toshiba, AOC, Philips, Sony entre outros.

Tela divida - Quem já teve um aparelho da linha Galaxy Note conhece bem esse recurso. Ele permite que dois aplicativos fiquem divididos na tela, na proporção que o usuário desejar. É possível usar o recurso com o tablet tanto na vertical, quanto na horizontal. Infelizmente não são todos os aplicativos que podem ser usados com esse recurso, mas é possível escolher entre vários deles numa lista. Por exemplo, você pode abrir o navegador e o Google Maps ao mesmo tempo e deixá-los divididos na tela.


A câmera do G Pad 7.0 é bastante simples. Ela tem apenas 3 Megapixels. Mas o maior problema é o seu foco fixo e a falta de flash. É bem mais trabalhoso conseguir um bom foco nas imagens e cenas em lugares escuros apresentam muito ruído e pouca definição. Isso não chega a ser um defeito grave ao pensarmos que um tablet não é o melhor aparelho para fotos. Mas é uma câmera bastante limitada, que pode ser usada apenas para emergências.

Tanto a câmera traseira, quanto a frontal, de 1,3MP, filmam em até 720p. Essa câmera frontal é indicada para videochamadas, não sendo indicada para "selfies", mas em se tratando de um tablet, não é mesmo um recurso essencial.

Bateria

Por se tratar de um aparelho apenas com Wi-Fi, o G Pad 7.0 tem uma ótima autonomia de bateria. Conseguimos 10 horas de uso contínuo com o brilho em 20%, navegando na internet. Com o uso alternado, é possível chegar a 2 ou 3 dias de uso sem dificuldades.

Conclusão

O G Pad 7.0 é uma ótima aposta no mercado de tablets aqui no Brasil. Finalmente temos um concorrente de peso para a linha Galaxy Tab de entrada (Galaxy Tab 3, Tab 3 Lite, Tab 4). Por um valor que varia entre 450 e 550 reais, você tem um tablet com Android 4.4 KitKat, tela LCD IPS de 7 polegadas, hardware que roda bem o sistema, jogos e aplicativos e que tem uma ótima duração de bateria. Ele só ficou devendo uma versão com 3G ou 4G, para as pessoas que precisam do tablet onde não há sinal de Wi-Fi. Entre outros concorrentes, estão o Asus Fonepad e o HP Slate. Mas o G Pad 7.0 traz um conjunto que faz a diferença entre seus concorrentes e pode fazer dele a sua próxima escolha.



0 comentários:

Postar um comentário