29/12/2013

Tablet Tectoy Acqua - Review

Disseram que o Natal do ano passado foi o ano dos tablets. Não concordo, acho que esse Ano é que foi o Natal dos tablets. Por toda loja que passava, encontrava pessoas se amontoando à procura deles, juntamente aos smartphones (talvez esse tenha sido o Natal deles também).

Só que nem todo mundo quer ou pode gastar mais de 1000 reais em um aparelho desses. Então acabam optando por modelos mais baratos, na casa dos 300 reais. O problema é que diminui o preço, mas a qualidade cai junto e nos deparamos com tremendas "bombas", que travam direto, são lentos, tem tela ruim... Pra quem nunca teve um tablet, comprar um desses pode ser traumático, fazendo-o achar que todos são assim e desistir de ter um outro.

Um tablet barato, mas de qualidade

Então é uma grata surpresa quando você consegue encontrar um produto barato e com boa qualidade. E esse é o caso do Tectoy Acqua. Não que ele se iguale com os tablets acima de 1000 reais, até porque não existe um "milagre" para isso. Mas, custando por volta de 300 reais, ele consegue entregar uma boa experiência e fazer boa parte do que um tablet mais caro faz.
Detalhe da traseira: alto-falante mono e plástico branco brilhante: apesar
de atrair marcas de dedo e arranhões, o material não aparenta má qualidade.
Algo que gostei muito no aparelho é que ele não tem um visual barato, daqueles onde o material usado parece ser de pouca qualidade. A sua área frontal é coberta por um vidro e a traseira usa um plástico branco brilhante, onde o único problema é ser um chamariz para marcas de dedo e arranhões.



Em sua lateral direita, além do botão liga/ desliga, estão todas as conexões: saída para fonte de energia, saída mini HDMI, slot micro SD, conector P2 para fone de ouvido de a saída micro USB, com suporte a OTG (USB On The Go), que permite conectar vários dispositivos, como teclado, mouse, pen drive e até mesmo modems 3G. Inclusive o table já acompanha um adaptador de micro USB para USB fêmea.

Em sua traseira, está também o alto falante mono. A única câmera do Acqua está em sua parte frontal. Ela tem 0.3MP e, devido sua qualidade inferior, mal é indicada para uso em vídeo chamadas.
O Acqua possui apenas câmera frontal, com 0,3MP (resolução VGA).
Ela mal dá conta de videochamadas.
O curioso é que o Acqua não possui botão físico de volume. Ele é virtual e está na barra de notificações, junto aos botões de voltar, home, multitarefa e de captura de tela. Sim, o Acqua vem com um botão virtual exclusivo para fazer screenshots. Seu Android é o 4.1 e a Tectoy praticamente fez nenhuma alteração no sistema.
Botões de volume são virtuais e ficam na barra inferior. Também existe
um botão para tirar fotos da própria tela.
Com 7 polegadas e uma resolução de 800x480 pixels, a tela do Acqua entrega o porquê do tablet ser tão barato. Além da baixa resolução, a tela LCD TFT não tem uma gama de cores muito alta e o ângulo de visão é muito ruim. Você só enxerga a tela com o máximo de qualidade se ficar de frente para ela. Basta inclinar um pouco e a qualidade cai drasticamente. Infelizmente, essa não é uma exclusividade do Acqua. A maioria dos tablets abaixo de 500 reais vem com telas semelhantes.
Assim como outros tablets na mesma faixa de preço, a tela LCD TFT do
Acqua não tem boa qualidade, exibindo imagens um pouco "lavadas"
e ângulo de visão limitado.
Como era de se esperar, o hardware do Acqua não chama a atenção: CPU single core de 1GHz e 1GB de memória RAM. Somado a sua GPU gráfica Mali 400, é o suficiente para as tarefas do dia a dia e também para rodar os jogos que não são muito pesados. Subway Surfers, Dead Trigger, Temple Run 2 e Shadowngun rodaram muito bem mesmo possuindo gráficos mais elaborados.

Nos benchmarks, o Acqua fez 1899 pontos no Quadrant, 6933 pontos no Antutu e 2787 pontos no teste de HTML do Vellamo. No geral, ele ficou acima do TR101 da CCE e entre os smartphones LG L3II e L5II. Pelo valor que custa, é um resultado muito bom, mas nem dá para compará-lo com aparelhos mais caros, como um Galaxy Tab 3 ou um Asus Phonepad.
Detalhe da tela do Acqua: resolução baixa, mas suficiente para
uso no dia-a-dia.
Ele vem com 4GB de memória interna, onde quase  2GB são ocupados pelo sistema, 1,1 GB são para armazenamento de arquivos e 1GB está dedicado para instalação de apps. Como já devem ter notado, é pouca memória para apps e jogos mais pesados nem terão espaço para serem instalados. De qualquer forma, jogos com mais de 1GB de espaço não iriam rodar bem de qualquer jeito.
A memória interna de 4GB é dividida entre o sistema operacional, o
espaço para instalação de apps e área para armazenamento de arquivos.
Aqueles que querem usar o tablet na rua, gostarão do suporte à modems 3G do Acqua. Através do conector micro USB e do adaptador que vem junto com o aparelho, você encaixa o modem já com o chip de dados da operadora e ele reconhece e configura para acessar a Internet. Tem um teste em vídeo da função que pode ser acessada clicando aqui.

Ele funcionou com quase todos os modems que testei. Apenas com um não deu certo. No site da Tectoy tem uma lista com os modems compatíveis, porém, dois dos que testei não estavam na lista e funcionaram.

Segundo a Tectoy a bateria, de 3000 mAh, é suficiente para até 5 horas de uso. E realmente os valores ficaram condizentes com os testes. Não é uma autonomia que considero ideal (acredito que o mínimo que um tablet deveria ter de autonomia são 7 horas), porém está bem acima dos concorrentes, que duram 4, 3 ou até mesmo somente 2 horas de uso.

Conclusão

Se você quer muito comprar um tablet, mas não deseja ou não pode gastar mais do que 500 reais, dê uma olhada no Tectoy Acqua. Custando na faixa de 300 reais, oferece uma boa experiência, melhor do que qualquer outro aparelho que testei nesta faixa de preço. Ele também é indicado para presentear os filhos ou crianças com o seu primeiro tablet, onde você não gasta muito em um aparelho onde elas podem navegar na internet, jogar e acessar redes sociais. O suporte à modems 3G é mais um diferencial e a maioria dos que testei funcionaram no Acqua, com configuração relativamente simples. Porém, é recomendado acessar no site da Tectoy a lista de modems compatíveis para não ter dor de cabeça.

Um fato curioso é que a velociade do processador e a etiqueta do wi-fi
foram colados na caixa após sua fabricação, indicando que esses
componentes eram diferentes.





6 comentários:

  1. ola boa tarde comprei o meu Tectoy Acqua pelo site e estava escrito so Tectoy Acqua quando chegou em minha casa na caixa tava escrito Tectoy Acqua 2...vc pode fazer o anasi pra mim qual a diferença do Tectoy Acqua 1 pra o Tectoy Acqua 2..

    ResponderExcluir
  2. Onde está esta lista dos modens compatíveis? Procurei e não encontrei.

    ResponderExcluir
  3. Olla eu tenho um tableta tectoy acqua2 tt1705 baixei um jogo rodei o anti viros nun tem viros quando fui abrir o jogo ele travao e não sai do lugar agora a tela apagou e eu não sei o que fazer!!!
    Ele e novo ganhei dia 12

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Comprei um tablet acqua review para minha filha e ele sempre que descarrega apaga todos os jogos, fotos e músicas. UMA VERDADEIRA PORCARIA. NÃO COMPREM!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Como faço pra carregar a bateria dele??? comprei ele hoje e coloquei na tomada mas ele não da sinal de vida!! ja tentei ligar e nada!!

    ResponderExcluir