27/03/2013

Porque escolher aparelhos Samsung aumentam as chances de mantê-lo atualizado

Olá à todos! Como todo bom amante de tecnologia, eu não sou fiel à uma marca e sim aos bons produtos. Não tenho o melhor problema em comprar um Motorola, depois trocar para Samsung, depois Apple, depois voltar para a Motorola, depois Nokia, depois voltar para Samsung... Quando ficamos fiéis a uma marca, passamos a ser dependentes dela lançar bons produtos. E ainda damos as costas para ótimos produtos de outros fabricantes.

E por experimentar tantos produtos de fabricantes diferentes, hoje eu posso analisar qual é o mais e menos indicado para mim neste momento. E tenho percebido uma coisa: os aparelhos da Samsung são os que tem maior chance de serem atualizados.

E esse raciocínio nem é por causa da política de atualizações da Samsung. Ela tem melhorado nesse quesito nos últimos anos, mas só em aparelhos mais "parrudos". Modelos de entrada, por exemplo, dificilmente são atualizados.

Então por que os aparelhos da Samsung são os que tem maior chance de atualização? Por causa das ROMs alternativas. Os aparelhos da Samsung são os que tem recebido o maior suporte das comunidades que desenvolvem ROMS alternativas depois da família Nexus, que são aparelhos com Android puro e por isso tem a facilidade no desenvolvimento de novas ROMs.
O seu desejo de manter seu aparelho atualizado acaba na má
vontade dos fabricantes.

O que facilita muito as coisas para o lado da Samsung são:

  • base de aparelhos - Por ser o maior vendedor, seja de celulares, quanto de smartphones, os aparelhos da Samsung tem uma base grande de usuários, o que aumenta o interesse por desenvolver novas ROMs para determinados aparelhos. Então, se você quer ter seu aparelho sempre atualizado com a última versão do Android, a dica é comprar um aparelho que fez ou está fazendo muito sucesso, como Galaxy SII, SIII, Note I, Note II. Acha-se ROMs para ele como água. Nem sempre esse privilégio foi da Samsung, já que o Motorola Milestone 1 tinha muito suporte dos desenvolvedores de ROMs. Mas como escrevi antes, o maior fabricante hoje é a Samsung e a base de aparelhos dela é maior, estimulando o desenvolvimento.
  • o bootloader dos aparelhos da Samsung não limitam o desenvolvimento das ROMs - O bootloader é usado para inicializar o sistema operacional do aparelho. Os aparelhos da Samsung costumam vir com o bootloader destravado, permitindo instalar facilmente ROMs customizadas. Já fabricantes como Motorola deixam o bootloader travado, impedindo a instalação de ROMS customizadas e até mesmo ROMs oficiais que sejam de regiões diferentes do aparelho. É possível destravar o bootloader, mas é um método muito difícil, já que eles são protegidos e criptografados.
  • O programa Odin facilita a instalação das ROMs - O Odin é um programa que roda no Windows e que permite instalar as ROMs nos aparelhos da Samsung. Desde o Galaxy Tab 7 até o Galaxy Note II, é o mesmo programa que uso para instalar as ROMs e ele pode ser usado em todos os aparelhos da Samsung. Isso facilita demais as coisas, tornando a instalação muito fácil. Além disso, também é pelo Odin que você reinstala a ROM original caso não goste da versão que instalou ou algo de errado tenha acontecido, estimulando que experimentemos outras versões.

Aventurando-se na instalação manual das ROMs.
Com as explicações acima, fica claro que a vantagem da Samsung é grande apenas nos casos em que você opte por utilizar as ROMs alternativas. Se você optar por continuar com o suporte oficial do fabricante, essa vantagem da Samsung desaparece.

Porém, ultimamente os fabricantes tem dado um pouco mais de importância a esse assunto -até porque antes eles não davam importância nenhuma ;-) - e vários aparelhos estão passando ou passaram por alguma atualização. Vou dar aqui alguns exemplos:

  • Sony - Atualizou sua linha NXT (Xperia U, P e S) do Android 2.3 para o 4.0. Mas vai parar por aí. Também atualizou alguns outros aparelhos, como o Xperia Arc e Live With Walkman. Parecia ser a fabricante mais promissora nesse sentido, já que divulgou que estaria sempre atualizando os aparelhos e atualizou o antigo X10 várias vezes até o Android 2.3. Mas a demora para soltar as atualizações fez  com que ela caísse em descrédito.
  • Motorola - É a que tem a pior imagem em relação à política de atualizações perante os consumidores. Quem não se lembra da novela que foi para atualizar o Milestone para o Android 2.2? Mesmo com essa imagem negativa, a empresa nunca se preocupou em virar a mesa e mudar isso, pelo menos até agora: Ela lançou os aparelhos Razr D1 e D3 e está prometendo publicamente que eles serão atualizados. Será? Pelo menos os demais aparelhos da linha Razr e os tablets Xoom2 estão sendo atualizados.
  • Samsung - Mesmo sem uma fama tão ruim quanto a Motorola, a Samsung também nunca foi de dar muita importância para atualizações. No máximo ela liberava uma atualização só, para a versão seguinte. Por isso, Galaxy Tab 7 parou no Android 2.3 e nunca conheceu uma versão para tablets do Android (no caso, a versão 3.0, mas que era ruim de dar dó). Aconteceu o mesmo com o Galaxy SI. Para sua linha de entrada, as coisas são ainda piores: nenhum aparelho foi atualizado. Pelo menos, de uns tempos para cá, ela deu mais atenção à sua linha (pelo menos o segmento intermediário e top) e está atualizando a maioria deles. E até surpreendeu ela lançar a versão 4.1 para os Galaxy Note e SII com boa parte dos recursos do SIII! E, como pode ser visto aqui, ela promete o Android 4.2 para Note e SII e Android 5.0 para o Note II e SIII! Pelo menos quem comprou esses aparelhos não terão do que reclamar...
  • LG - Talvez pelo fato da LG não ter tanta relevância no mercado Android quanto os fabricantes anteriores, ela não tenha atraído a revolta dos usuários, mas raramente ela atualiza algum aparelho. Praticamente todos ficaram com a versão do Android  da qual foram lançados, com algumas excessões apenas, como os Optimus 3D, Black e 2X, que chegaram ao 4.0. Quanto à linha L (L3, L5, L7, L9), ainda não sabemos como será sua política, já que todos saíram com Android 4.0. Pelo menos o L5 da minha noiva tem recebido pequenos updates com frequência. 
Milestone (à dir.) - Atualizado oficialmente para o Android 2.2 após
muita reclamação via redes sociais. Via ROMs alternativas, existe uma
ótima versão 2.3.7.
A verdade é que as dificuldades de atualizações dos aparelhos Android sempre existirá e eles nunca chegarão ao nível da política da Apple de atualizações, a não ser que mudem a maneira de agir com o sistema de atualizações, como o exemplo que eu citei aqui. Os fabricantes melhoraram um pouco em relação ao passado, mas ainda tem muito a fazer e precisam considerar que atualizar o aparelho melhora sua imagem em relação aos usuários e também a confiança na marca. E se você não quer contar com a (pouca) boa vontade deles, poderá entrar no mundo das ROMs alternativas, que podem trazer ao seu aparelho para a versão atualizada do sistema em troca de um pouco de esforço, paciência, mas também de coragem, pois sempre existe o risco de danificar o aparelho e transformá-lo em um peso de papel. Mas se mesmo assim você quiser arriscar, vá de Samsung, pois seus aparelhos são os mais fáceis de atualizar.

0 comentários:

Postar um comentário